Dora ou Chico? Eis a questA?o

Rodrigo Borges de Barros*

A� A� A� A� A� A� A� A� Participando de Congresso recentemente realizado em Uberaba, fui advertido de meu posicionamento quando disse: a�?O foco das atenA�A�es nas polA�ticas pA?blicas ambientais deve ser o homema�?.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� Fiquei espantado, vez que tal advertA?ncia surgiu de profissional responsA?vel pela elaboraA�A?o e gestA?o de polA�tica pA?blica municipal. Ora, por acaso um ser da fauna ou flora A� capaz de entender uma conduta estipulada em norma? LA?gico que nA?o. SA? o homem consegue explorar o ambiente de forma a retirar o necessA?rio e, ao mesmo tempo, recuperA?-lo ou, atA� mesmo, melhorA?-lo, apesar disso raramente ocorrer.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� No entanto, entre Doras ou Chicos, prevaleA�am as Doras. O ser humano A� a A?nica espA�cie plenamente racional que prega a exclusA?o social. Em um Estado DemocrA?tico de Direito nA?o deveria haver prevalA?ncia da vontade majoritA?ria em detrimento da minoritA?ria. Essa falsa percepA�A?o estA? voltada a tempos remotos. Democracia A� inclusA?o e isonomia.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� A perturbaA�A?o tomou conta de minhas reflexA�es relacionadas ao tratamento e dimensA?o dados ao macaco-prego Chico, e o descaso e desinteresse ao ser humano Dora. Existem poucos Chicos no ambiente urbano e muitas Doras. PorA�m, viva o movimento biocA?ntrico.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� O modismo em se falar de meio ambiente como o principal ator, atualmente, propicia projeA�A?o nos mais diversos segmentos, ainda que desconheA�am o real teor do que defendem. Na dA�cada de 70 vivenciamos o inA�cio da RevoluA�A?o Verde, com manifestaA�A�es do movimento Hippie e o aparecimento e fortalecimento das ONGs.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� Com o passar do tempo, verificou-se o aquecimento do planeta Terra e o congelamento do ser humano, a ponto de enaltecer e mobilizar as estruturas para decidir o futuro lar de um macaco e nA?o resolver os problemas ou permanecer indiferente diante dos prA?prios semelhantes.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� A� muito importante a conscientizaA�A?o ecolA?gica visando a proteA�A?o, preservaA�A?o e restauraA�A?o do meio ambiente, pois o ser humano aA� estA? incluA�do. Contudo, paradoxal a atitude de privilegiar um bem ambiental como se o homem nA?o estivesse integrado e em interaA�A?o constante.

A�A�A�A�A�A�A�A�A�A�A� Os gestores pA?blicos nA?o entenderam, ou preferem nA?o entender, que enquanto os seres humanos tiverem seus direitos fundamentais insatisfeitos, ou seja, liberdade, propriedade, igualdade, seguranA�a e dignidade de vida, ineficientes serA?o todas outras abordagens sociais.

A� A� A� A� A� A� A� A�A continuar desse modo, chamando esse processo de evoluA�A?o, numa prA?xima vida, caso haja, prefiro vir macaco.

 

*Advogado e professor universitA?rio. E-mail: [email protected]

Comments Are Closed